Publicado em 20/02/2020 às 10h32 | 451 visualizações |

Trabalhadores da educação fazem caminhada de protesto em Campo Maior contra Governo do Estado

 

Caminhada dos professores e trabalhadores administrativos da rede estadual do Piauí nesta quarta-feira, (19) pelo centro comercial de Campo Maior na luta pelos seus reajustes salariais de 2019 e 2020 ainda não incorporados aos contra cheques. A concentração foi na Praça da Prefeitura, ou Praça Luís Miranda,  onde o Sinte Regional do município ofereceu um café da manhã para todos os que compareceram para prestigiar o movimento, em seguiram pela Demerval Lobão.

A caminhada contou com o apoio do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Maior, na pessoas da presidente, a professora Bernadete Silva, dos professores aposentados do estado e de populares. Na oportunidade a presidente do Sindicato (Sinte) Jacinta Bandeira e outras lideranças do movimento como a vice-Marcilene Lima falaram da luta que todo ano travam para conseguirem o pagamento dos reajustes estabelecidos por lei, que o Governo do Estado não quer reconhecer e pagar.

O reajuste do ano passado dado pelo Governo Federal, foi de 4.17%, o Governador Wellington Dias não pagou. O deste ano é de 12.84%, até então o Governo não sinaliza pagamento, Quase todos os municípios do Piauí os professores estão recebendo os seus salários com os percentuais de aumento anuais estabelecidos em lei. No Estado, o Governo resiste e encontra mil desculpas para não pagar. No grito de guerra dos manifestante eles declaram "Trabalhador na rua a culpa é sua", mostrando ao governo que os protestos, manifestações e paralisações ocorrem por culpa do governo do Estado. 

Fonte: Portal de Campo Maior

Tags

sem tags

Mais de Local