Publicado em 04/02/2020 às 15h07 | 6884 visualizações |

Unanimidade: Greve na educação começa dia 10 de fevereiro

Assembleia aprovou por unanimidade o não início do período letivo 2020

 

Os trabalhadores da educação básica do Piauí aprovaram hoje dia 04, por unanimidade, o dia 10 de fevereiro para o início da greve geral da educação. A categoria reivindica os reajustes de 2019 e de 2020, somando um percentual de 17,01% .

O resultado da assembleia mostrou o grau de indignação da categoria. O governo do Estado não cumpriu Acordo de pagamento do reajuste de 4,17% dos trabalhadores em educação referente ao ano de 2019 com a implementação no vencimento dos servidores ativos da educação. Em 2019 os aposentados não receberam nenhum reajuste. Para 2020, o reajuste anunciado é de 12,84% para professores e funcionários de escola, ativos e aposentados. Em 2019 o valor do Piso era de R$ 2.557,74 e para 2020 o reajuste vai para R$ 2.886,22.

Na tarde da segunda-feira (03), representantes do SINTE-PI estiveram reunidos com o secretário de governo Osmar Junior, em atendimento ao Ofício enviado ao governo do Estado ainda no mês de dezembro/2019 para discutir a valorização profissional dos trabalhadores em educação de 2019 e 2020. Na reunião o secretário Osmar Junior disse que “o governo está estudando as contas para apresentar uma proposta de reajuste que venha a contemplar os anos de 2019 e 2020”.

Diante da postura do governo, o SINTE-PI anunciou de imediato a greve da categoria. “A Assembleia que iremos realizar dia 04/02 irá definir o dia de início da greve”, retrucou Paulina Almeida, presidente do Sinte.

GREVE

O primeiro dia de greve será um Aulão na Rua. Todos os trabalhadores em educação, professores e funcionários, ativos e aposentados, estarão na porta do Palácio de Karnak a partir das 8h30 para protestar e dizer que as aulas só irão iniciar após o pagamento do Reajuste de 2019 e 2020.

No mesmo dia (10) os trabalhadores seguirão até a Unidade Escolar Monsenhor Raimundo Nonato Melo, no bairro Morada do Sol, zona leste de Teresina, onde o governador Wellington Dias fará a abertura do ano letivo, para protestar em defesa da educação pública estadual.

Mais de Local