Publicado em 13/01/2020 às 13h12 | 230 visualizações |

Unidade da classe trabalhadora na posse da nova diretoria da CUT-PI

Cerimônia de posse da nova diretoria da CUT-PI solidifica disposição de luta da classe trabalhadora no Piauí.

 

O Clube Social do Sinte-PI foi o cenário, na sexta-feira (10), da cerimônia de posse da nova diretoria da Central Única dos Trabalhadores do Piauí, que, durante o próximo quadriênio (2020-2023) será a responsável por articular e efetivar as ações em defesa das trabalhadoras e trabalhadores do Piauí em particular, sem perder o referencial das demandas nacionais da classe trabalhadora.

A solenidade foi prestigiada por dirigentes sindicais de diversas categorias e de outras Centrais Sindicais, por ex dirigentes da CUT-PI e por membros de diversos segmentos comprometidos com os movimentos sociais.

No contexto da composição da mesa de honra do evento (coordenada pelo Secretário de Formação da CUT-PI e do Sinte-PI, Josivaldo Martins), a vice-presidente da CUT e presidente do Sinte-PI, Paulina Almeida, evidenciou a dimensão dos desafios que a CUT enfrenta em função de sua magnitude e a importância da Central no âmbito dos enfrentamentos políticos, sociais e trabalhistas em defesa dos/as trabalhadores/as brasileiros.

Paulina Almeida, afiançou que “ ... é uma grande honra trabalhar na direção da CUT, a maior central do pais. No Piauí, como nos demais estados da Federação é uma central muito respeitada pela sua representatividade. Somos conscientes do trabalho duro e árduo que teremos na conjuntura adversa que estamos atravessando.” Complementou a presidente do Sinte-PI, ao tempo em que conclamou a classe trabalhadora a “...arregaçar as mangas e ir para as ruas lutar contra a retirada de direitos, lutando contra  qualquer gestor que ataque os nossos direitos, seja a nível nacional, estadual ou municipal. A CUT nos representa, e, certamente venceremos, porque nenhum de nós é mais forte do que todos nós juntos". Destacou a nova vice-presidente da entidade..

Em sua manifestação na mesa de honra, o reeleito presidente da CUT-PI, Paulo Bezerra, emocionado, patenteou a sua gratidão em relação a recondução ao cargo, observando que o processo evidenciou a confiança da classe trabalhadora no trabalho desenvolvido pela gestão anterior e reafirmou o seu compromisso com a unidade dos trabalhadores pautados nas suas demandas e  na construção de uma sociedade menos injusta e desigual.

Reafirmando o espirito de classe, Paulo Bezerra excitou os presentes ao deixar claro que "...não se faz a resistência apenas com um seguimento, mas a organização é fundamental, me comprometo não só com os companheiros presentes, me dirijo ao movimento sindical do Piauí, em nome da CUT-PI, reafirmando o compromisso de colaborar para a organização do movimento sindical em todo o estado”. Acentuou o presidente da CUT-PI.

Paulo Bezerra finalizou sua manifestação delineando que “...é responsabilidade da CUT combater os ataques direcionados as políticas sociais. O movimento sindical tem que lutar para resgatar o emprego, porque o desemprego está grande, precisamos construir propostas para dialogar junto a sociedade,  para que a mesma venha para o enfrentamento, temos que reconquistar as ruas, a população. A CUT assume aqui o compromisso de trabalhar nessa mobilização, nesta organização.", definiu o presidente da CUT-PI.

Tags

sem tags

Mais de Local