Publicado em 16/06/2020 às 12h33 | 574 visualizações |

Começa a Semana de Ação Mundial

Oito webinários, entre 15 e 22 de junho, com temas que vão de financiamento a militarização das escolas

 

Começou nesta segunda-feira (15), com o webnário “Educação contra a Barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar”, a Semana de Ação Mundial - SAM 2020, evento que, de 2003 a 2019, já mobilizou mais de 70 milhões de pessoas em todo o mundo em prol do debate do direito à educação. Em novo formato, a SAM 2020 terá webinários (seminários online) entre os dias 15 e 22 de junho e, no segundo semestre, atividades presenciais. O tema do evento neste ano é “Educação contra a barbárie - Por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar”. A temática se concentra no que é preciso e no que deve ser rejeitado para a garantia plena do direito à educação.
As atividades do segundo semestre são autogestionadas, ou seja, são organizadas pelo próprios participantes a partir dos subsídios sugeridos pelos materiais disponibilizados pela SAM. As atividades podem ser incorporadas às atividades planejadas para o calendário escolar ou para agenda de trabalhos da organização ou do coletivo de que faz parte. Antes das atividades presenciais do segundo semestre, entre os dias 15 e 22 de junho acontecem os webinários (seminários online) da SAM. Os seminários, que contarão com especialistas, ativistas, parlamentares, estudantes, professores e outros atores da educação, vão abordar assuntos destacados pelo livro “Educação contra a Barbárie” discutidos por muitos dos autores dos artigos do livro.
Veja a programação:

16/06 Terça - “Censura e perseguição como ameaças à educação de qualidade”

17/06 Quarta - “Raça e Educação: construindo escolas antirracistas”

18/06 Quinta - “A ideologia de gênero existe, mas não é o que você pensa que é”

19/06 Sexta - “De onde (não) vem o dinheiro para nossas escolas?”

20/06 Sábado - “Militarização de escolas: A domesticação como contradição de si mesmo e da realidade”

21/06 Domingo - “Privatização 2.0 – As novas formas ocultas de avanço do setor privado na educação”

22/06 Segunda - “O Plano Nacional de Educação como norte contra barbárie na educação” 

Os webinários de segunda a sexta acontecem das 17h às 19h; no sábado e no domingo, acontecem das 16h às 18h.
As transmissões são realizadas simultaneamente no Facebook e no YouTube da Campanha. 

Com todo o subsídio dos webinários e do kit de materiais da SAM, as atividades autogestionadas realizadas vão compor um banco de sugestões de atividades e boas práticas, reconhecendo o trabalho dos participantes!

Os webinários e os materiais da SAM ficarão disponíveis no site semanadeacaomundial.org

SAM NO BRASIL
A SAM brasileira sempre foi e ainda será dedicada ao monitoramento da implementação do Plano Nacional de Educação (PNE), previsto na Lei 13.005/2014, que é o principal caminho para que toda a população brasileira possa ter acesso a uma educação de qualidade da creche à universidade.

Mas a SAM 2020 precisa se conectar com o contexto político brasileiro - que é, explicitamente, feito de retrocessos na educação. Neste ano, a SAM precisa expressar a indignação de uma multidão de profissionais da educação, estudantes, mães, pais e ativistas que testemunham um desmonte do ensino sob o governo Jair Bolsonaro e de seu Ministro da Economia, Paulo Guedes. Por isso, o tema e o slogan da SAM em 2020 são:

Educação contra a barbárie - Por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar

O título se baseia no livro de mesmo nome organizado pelo pesquisador, professor da UFABC e membro da rede da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Fernando Cássio, e publicado pela Editora Boitempo. Assim como o livro, o manual da SAM deste ano é um alerta e um chamamento para fazermos face à barbárie na educação. Para explicar o que acontece com a educação e mostrar as propostas de mudança, teremos como referência alguns dos artigos dos 20 autores que aparecem no livro. Dessa forma, poderemos expor diferentes temas para que você possa para atuar em sua escola, sua comunidade, sua cidade, nas redes sociais, onde puder.

Permanecemos com o mote de que é com a garantia plena do direito à educação que alcançaremos, de fato, a justiça social no país. E para isso, precisamos falar da barbárie, suas origens, seus impactos e sobre como reagir contra ela! Precisamos que todos saibam o que é o nosso direito, que já está na lei, para que ele possa ser cobrado e garantido.

 

Tags

sem tags

Mais de Nacional