Publicado em 06/05/2020 às 23h43 | 2151 visualizações |

Senado acata destaque: Trabalhadores em educação fora do congelamento salarial

No Piauí, além dos salários da categoria estarem congelados pelo governador Wellington Dias há dois anos, aposentados são descontados mesmo durante a pandemia

 

O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (6), em sessão deliberativa virtual, novo texto para o projeto de Lei Complementar que cria o Programa Federativo de Enfrentamento ao covid-19, excluindo mais setores do congelamento de salários de servidores públicos. Além dos profissionais de saúde, de segurança pública e das Forças Armadas, foram excluídos, entre outras categorias, os trabalhadores da educação pública.

No entanto, mesmo antes da crise sanitária, no Piauí, ao arrepio da Lei do Piso e com uma postura cruel contra os aposentados, os trabalhadores em educação da rede estadual, são, de fato, massacrados pelo governador Wellington Dias, sem reajuste há dois anos e os aposentados e aposentadas da área sofrem com um desconto mortal, sem o mínimo de sensibilidade, pelo menos em relação ao momento crítico que atravessamos.

A sessão do Senado Federal, além de chancelar o auxílio financeiro de até R$ 125 bilhões a estados, Distrito Federal e municípios, objetivando dar um suporte aos entes federativos no combate à pandemia, suspendeu os prazos de validade dos concursos públicos já homologados até 20 de março de 2020, até que finde o estado de calamidade pública. O projeto segue agora para sanção presidencial.

Clique aqui para ver o montante que cada estado e município vai receber.

Fonte: Com informações da Agência Senado

 

Tags

sem tags

Mais de Nacional