Publicado em 27/11/2020 às 14h37 | 2639 visualizações |

SINTE-PI vai ao Karnak, Seduc e Sead e pressiona por direitos da categoria

A direção cobra respostas sobre a pauta da categoria: reajuste 2019 e 2020, promoções, desconto da previdência, precatórios do Fundef e outros

 

Uma comissão de diretores do SINTE-PI estiveram na manhã desta quinta-feira (26/11) em peregrinação nos órgãos responsáveis pela administração dos servidores públicos do Estado, em especial da educação. Percorreram a sede do governo, Palácio de Karnak, vice-governadoria, Secretaria de Educação (Seduc) e Secretaria de Administração (Sead).

A comissão foi formada por: Paulina Almeida (presidente SINTE-PI), Kassyus Lages (vice-presidente), Alexsandro (Sinte-Valença), Filomena Cristina (secretária geral), Manoel Rodrigues (secretário de finanças), Antonia Ribeiro (secretária da mulher), Chicão (secretário de saúde), Josivaldo Martins (secretário de formação) e Edimar Nascimento (secretária de combate ao racismo).


Comissão do Sinte-PI solicita apoio do deputado estadual João de Deus 

A presidente do SINTE-PI, professora Paulina Almeida, destacou que a pauta dos trabalhadores em educação é antiga e a prioridade do governo deve ser a valorização dos trabalhadores da categoria. “A luta é continua em busca de resolver a implementação dos direitos da categoria. Em nossa pauta está: o reajuste salarial de 2019 e 2020, as promoções, a correção dos erros no 13º salário, o abono de férias, além do precatório do Fundef e o desconto da reforma da previdência para os aposentados.

No Palácio de Karnak, o SINTE-PI questionou sobre uma audiência com o governador e secretários que foi prometida em vários momentos, após o envio de mais de oito ofícios, mas que até o momento não foi agendada.

Na Seduc, os representantes dos trabalhadores em educação foram recebidos pela professora Francisca Mascarenhas, diretora da Unidade de Gestão de Pessoas (UGP). Na oportunidade a professora Paulina Almeida solicitou a lista dos servidores que receberam as promoções de nível e de reenquadramento, que são lutas do SINTE PI. Ela disse que sobre essa lista “o governador vai implementar posteriormente”, porém não deu data. Foi solicitada uma audiência com o secretário de educação Ellen Gera, o mais breve possível.


Diretores em conversa com Francisca Mascarenhas (UGP) 

Sobre o 13º salário, a professora Mascarenhas adiantou que a correção será feita no pagamento do mês de dezembro.

Paulina destacou que “a luta do SINTE é pela valorização dos profissionais da educação. contemplando salários, formação e condições de trabalho”.

Na Secretaria de Administração também foi solicitada audiência com secretário Franzé silva para que possa responder as questões referente a implementação das pautas da educação já encaminhadas.

Nos corredores, ao cruzar com o deputado estadual João de Deus, foi oportunidade de cobrar uma agenda de discussão. O deputado, por sua vez, se comprometeu a contribuir nas articulações do diálogo com o governador do estado em busca da resolução para as pautas da educação.

“Vamos continuar firmes, vigilantes e cobrando a valorização dos profissionais da educação do Estado do Piauí, finalizou Paulina Almeida.

 

Mais de Local