Publicado em 24/11/2020 às 16h49 | 673 visualizações |

Governador, CHIP ao final do ano não resolve o problema da educação no Piauí

 

Na segunda-feira (23/11), o governador Wellington Dias fez a entrega de cerca de 140 mil chips de celular para que aos alunos da rede estadual possam acompanhar as aulas remotas, que tiveram início no mês de abril. Conforme postagem no rede social (abaixo).

Imagem: reprodução da redes sociais

O SINTE-PI questiona porque só agora, ao final do mês de novembro/2020, no apagar das luzes e encerrando o período letivo, o governador e a secretaria de educação resolveram trazer essa alternativa para os estudantes da educação básica, sendo que as aulas remotas começaram no mês de abril? E por que os professores da mesma rede não receberam os tais chips, estrutura, ferramentas e as condições para produzir estas aulas remotas durante a pandemia? Onde esses alunos irão utilizar esse chip, o Estado vai dar o celular ou tablete?

Muitos professores da rede estadual não aderiram às aulas remotas por não terem estrutura ou equipamentos adequados e nem formação para ministrar este tipo de aula. Mesmo assim, o governo do estado, através da Seduc fez uma pressão imensa (assédio moral) nos gestores, professores e funcionários, ameaçando até mesmo zerar o contracheque de quem não aderisse à modalidade. Muitos professores ainda seguem sem as aulas remotas. E lembramos que os trabalhadores em educação seguem em greve desde fevereiro/2020.

A proposta do governo de seguir com as aulas no modelo híbrido gera muitas dúvidas para os trabalhadores da educação, estudantes e pais. Tipo: Como será esse sistema de aula híbrida? O professor vai ganhar horas extras para ministrar as aulas além das aulas ministradas presencialmente? Qual o critério de seleção dos alunos para esta modalidade? O governo vai dar estrutura para os pais/estudantes realizarem este tipo de aula?

O SINTE-PI e todos os trabalhadores em educação exigem o mínimo de respeito e valorização com que é responsável por elevar a qualidade do ensino no Estado. Bons resultados no Enem, olímpiadas e tantos outros projetos tem o mérito única e exclusivamente do esforço e dedicação dos professores e trabalhadores em educação, que refletem em seus alunos toda a esperança de que, somente através da educação, eles poderão crescer na vida.

Queremos respeito, valorização e condições de trabalho.

Educação é uma luta de todos!

 

Foto Capa: redes sociais governador

Mais de Local