Publicado em 15/07/2020 às 22h15 | 998 visualizações |

Mais de 40% dos idosos do Piauí são analfabetos e estado tem 2º maior índice do país, aponta IBGE

Os dados foram coletados no módulo de Educação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) 2019.

 

Cerca de 41,3% das pessoas com 60 anos ou mais de idade no Piauí são analfabetas. O estado tem a segunda maior taxa de analfabetismo entre idosos do país, apontou pesquisa divulgada nesta quarta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apenas o Maranhão tem maior índice nesse grupo etário, cerca de 45,9%. No Brasil, aproximadamente 18% dos idosos são analfabetos, menos da metade do registrado no Piauí. Os dados foram coletados no módulo de Educação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) 2019.

Taxa de Analfabetismo no Nordeste, IBGE, 2019 — Foto: Divulgação/IBGE

Taxa de Analfabetismo no Nordeste, IBGE, 2019 — Foto: Divulgação/IBGE

O levantamento apontou diferença na proporção de idosos analfabetos de acordo com a cor ou raça. Entre as pessoas de cor ou raça branca com 60 anos ou mais no Piauí, cerca de 31,3% são analfabetas. Já entre os idosos de cor ou raça preta ou parda, o percentual é de 43,4%.

A pesquisa também mostrou que a proporção de pessoas analfabetas no Piauí aumenta quanto mais velho o grupo populacional. Já a quantidade de anos de estudo cresce de maneira inversamente proporcional à idade: quanto mais velhos, menos anos de estudo.

Taxa de analfabetismo no Piauí por grupos de idade — Foto: Reprodução/IGBE

Taxa de analfabetismo no Piauí por grupos de idade — Foto: Reprodução/IGBE

No Piauí, as pessoas com 60 anos ou mais de idade possuem 4,2 anos de estudo em média. Entre aqueles com 25 anos ou mais de idade, a média chega a 7,6 anos. Considerando as pessoas com 15 anos ou mais de idade, a média quase dobra em relação à população idosa, alcançando 8,1 anos de estudo.

A média de anos de estudo para as pessoas com 25 anos ou mais de idade, ou seja, aquelas que já poderiam ter concluído o processo de educação formal, tem o segundo menor índice do país no Piauí (7,6), juntamente com o Maranhão (7,6). Somente Alagoas teve média de anos de estudo menor que o Piauí entre as pessoas com 25 anos de idade ou mais (7,5). A maior média para essa faixa etária é do Distrito Federal (11,5). A média brasileira ficou em 9,4 anos.

A média de anos de estudo também varia conforme a cor ou raça no Piauí. Entre as pessoas de cor ou raça branca, o número médio é de 9,1 anos de estudo. Já entre os de cor ou raça preta ou parda, a média fica em 8 anos de estudo.

 

Analfabetismo entre 15 anos ou mais

 

Taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade — Foto: Reprodução/IBGE

Taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade — Foto: Reprodução/IBGE

No Piauí, a taxa de analfabetismo a partir dos 15 anos de idade é de 16%, o que indica que os mais jovens estão tendo mais acesso à educação. Apesar disso, o estado possui a terceira maior taxa de analfabetismo entre as pessoas com pelo menos 15 anos, atrás apenas de Alagoas (17,1%) e Paraíba (16,1%). A menor taxa é do Rio de Janeiro, com 2,1% da população de 15 anos ou mais analfabeta.

O índice do Piauí (16%) é mais do que o dobro verificado para o Brasil (6,6%) em 2019. Na comparação com 2016, tanto o estado quanto o país tiveram queda nos indicadores de analfabetismo entre pessoas com 15 anos ou mais de idade. O Brasil tinha taxa de 7,2% em 2016 e o Piauí de 17,2%. No entanto, considera-se o indicador obtido para o estado do Piauí como estatisticamente estável nesse período.

 

Fonte: G1/Piauí

Tags

Mais de Local