Campo Maior realiza debate sobre a reforma do ensino médio – SINTE PIAUI
You are here
Campo Maior realiza debate sobre a reforma do ensino médio Campo Maior Destaques Regionais 

Campo Maior realiza debate sobre a reforma do ensino médio

Na última terça-feira, dia 2 de outubro, o núcleo regional de Campo Maior realizou uma formação com professores sobre a Reforma do Ensino Médio e os impactos para a educação. O encontro aconteceu na sede do Clube Social do SINTE-PI do município. Docentes ativos e inativos estiveram presentes somando força na palestra.

Pensando na melhoria dos direitos por uma da educação pública de qualidade e na busca por qualificação e compreensão das modificações curriculares os presentes avaliaram o processo pedagógico ministrado as salas de aula com as alterações propostas no documento. As alterações sugeridas para o ensino básico são pautas debatidas por todas as regionais do Piauí. A palestra contou com a participação e mediação do secretário de assuntos educacionais, Fábio Matos, e do secretário de formação Josivaldo Martins.

A reunião surgiu através da 19ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, confira alguns pontos debatidos no encontro:

BNCC 

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o Ensino Médio cria um verdadeiro apartheid socioeducacional ao instituir escolas para ricos e escolas para pobres. O estudante de escola pública é empurrado para a educação técnica- profissionalizante ao reduzir a carga horária em sala de aula e limitar as disciplinas ofertas.

EMENDA 95

A Emenda Constitucional nº 95, que congela os investimentos públicos sociais por 20 anos no país e por 10 anos aqui no Piauí, traz um imenso prejuízo para toda a sociedade. Por conta disso as escolas continuam sem estruturas, sem transporte e merenda escolar, sem contratações e etc.

Queremos a revogação da emenda 95.

 ESTRUTURA DAS ESCOLAS

Ao invés de investir na infraestrutura escolar, no tempo integral, o Ministério da Educação opta por destruir o Ensino Médio, limitando a aprendizagem estudantil aos conteúdos cobrados em testes nacionais e internacionais de proficiência estudantil. Os estudantes ficarão cada vez mais distantes da universidade.

VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

A valorização profissional dos trabalhadores em educação está ameaçada juntamente com as anti-reformas impostas pelos governos nacional e estadual. É inadmissível que os trabalhadores tenham que fazer greve todos os anos para que a Lei seja cumprida. O reajuste é Lei, queremos respeito aos trabalhadores e aos estudantes.

MERCANTILIZAÇÃO E PRIVATIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Mercantilização e privatização da educação andam em sintonia com a Reforma do Ensino Médio, a emenda constitucional nº 95 e o desmonte da educação pública. A ideia é acabar com a escola pública empurrando o estudante para a rede privada de ensino. E quem não pode pagar, como fica?

Related posts