Manifestação dia 18 marcará início da campanha salarial – SINTE PIAUI
You are here
Manifestação dia 18 marcará início da campanha salarial Destaques Notícias 

Manifestação dia 18 marcará início da campanha salarial

Os/As trabalhadores/as em educação básica pública do Piauí realizaram uma Assembleia Geral, no Clube do Sinte, nesta terça-feira (5), tendo como principal ponto de pauta a campanha salarial de 2019, sendo deliberado que a categoria realizará uma manifestação no dia 18 de fevereiro, a partir das 8h30, em frente ao palácio de Karnak, em defesa do reajuste salarial de 4,17% para todos/as trabalhadores/as em educação do estado.

A presidente do Sinte-PI, professora Paulina Almeida, considerou a Assembleia positiva, destacando que “o espírito de coesão e o engajamento da categoria ficaram mais uma vez evidenciados, com a presença maciça de mais de vinte Núcleos Regionais do Sinte e da nossa base, além é claro dos membros da direção estadual. Estamos na luta pelo reajuste de 4,17% para todos, considerando a paridade e a integralidade. Nesta perspectiva, convocamos a categoria para a manifestação no dia 18, no Karnak”, pontuou Paulina Almeida.

Outro ponto de pauta discutido na assembleia geral foi relativo às férias do magistério, a categoria apresentou queixas sobre o período de gozo de férias, uma vez que ainda existem escolas que estão finalizando o calendário de 2018. A direção do Sinte-PI destacou seu comp´romisso no cumprimento dos 200 dias letivos, mas que não abrirá mão do direito e necessidade do gozo de férias tanto para os professores quanto para os estudantes. E aguarda uma posição por parte da Seduc no atendimento desse direito da categoria.

A par das questões especificas, os/as trabalhadores/as, sob um referencial mais abrangente, abordaram a Proposta de Emenda Constitucional nº 287/2016, que altera as regras da Seguridade Social no Brasil, se posicionando de forma veemente contra esta proposta de Reforma da Previdência. Nesta perspectiva, foi decidido na Assembleia manifestar a rejeição da categoria a PEC 287/2016, através de uma moção de repúdio e de uma carta aberta, expondo o posicionamento da classe trabalhadora a este projeto que, de modo vil, nos penalizará.

Redação: Léo Maciel
Edição: Gleydjane Moura

Related posts