NOTA: Sinte repudia postura machista contra mulheres – SINTE PIAUI
You are here
NOTA: Sinte repudia postura machista contra mulheres Destaques Notícias 

NOTA: Sinte repudia postura machista contra mulheres

O Sinte-PI repudia, em nome das mulheres, e, em particular, das trabalhadoras em Educação do Piauí, o artigo publicado na última sexta-feira (25) no Jornal Diário do Povo, de autoria de José Maria Vasconcelos, com o título “O pudor atrai o respeito do homem”.

Coincidentemente, o nefasto artigo foi publicado no “Dia Laranja pelo Fim da Violência contra as Mulheres e Meninas”, criado em 2008 pela ONU, integrando a campanha “UNA-SE Pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, com o objetivo de valorizar e defender a importância da prevenção e da resposta à violência de gênero. O teor sexista e preconceituoso do artigo nos choca e gera uma repulsa que deixamos manifesta nesta nota.

O desrespeito à condição de mulher chegou ao ponto de o arcabouço jurídico brasileiro ganhar leis que as protegessem para tentar punir agressores, mas principalmente, frear a escalada da violência. A Lei Maria da Penha, de 2006, criminalizando a violência doméstica. A Lei 12.015, de 2009, tratando dos crimes contra a dignidade sexual, e a Lei 13.104, de 2015, que tornou o feminicídio crime hediondo.

Neste contexto, a defesa do fechamento das delegacias da mulher, principalmente no nosso estado, que comporta o maior índice de feminicídio do Brasil, expõe o discurso machista escondido sob um pseudomoralismo retrógrado e hipócrita, como, por exemplo, na afirmação de que “homens, comumente, só avançam se elas abrirem as pernas”, de uma vulgaridade e grosseria incomensurável.

O famigerado texto envolve um primarismo criminoso no desrespeito às mulheres, culpando-as, em função do vestuário, pelas violências que porventura venham a sofrer, evidenciando uma das múltiplas faces da misoginia, culpando as vítimas, transformando-as em algozes.  

Deixamos claro que moral e pudor não se vinculam ao vestuário, mas a comportamentos que envolvem solidariedade e respeito no que tange ao convívio social, o que obviamente exclui assédio e abuso.

As trabalhadoras em Educação pública do Piauí, maioria em nossa entidade, são o esteio do Sinte-PI e , em função desta representatividade e força, reiteramos nosso repúdio a este artigo que sob distintos prismas atinge a dignidade  de todas  as mulheres.

Related posts